belviq-emagrece-mesmoBelviq Emagrece Mesmo

Quem chegou até aqui certamente quer saber se o medicamento Belviq emagrece mesmo. Esse medicamento é recomendado para pessoas que sofrem de obesidade e que já tentaram emagrecer de forma natural sem resultados. Belviq é o nome comercial do Cloridrato de Lorcaserina Hemihidratado que age no organismo inibindo o apetite enquanto acelera o metabolismo do indivíduo.

Trata-se de um dos medicamentos mais eficazes do mercado para promover a perda de peso, porém, jamais deve ser usado sem prescrição e acompanhamento médico. Entenda melhor o que é Belviq, quais são suas contraindicações e como ele pode contribuir para a perda de peso.

O que é Belviq?

O medicamento Belviq é bastante referenciado com o nome de Locarserina e tem como principal característica agir no cérebro promovendo a redução do apetite. O indivíduo que faz tratamento com esse medicamento tem menos desejo de comer de maneira que passa a ingerir menos calorias. Os médicos costumam prescrever esse medicamento para pessoas que sofrem de níveis altos de colesterol ruim (LDL), diabetes e especialmente obesidade.

Dentre os medicamentos que tem como objetivo promover o emagrecimento, o Belviq, é um dos que apresentam os melhores e mais rápidos resultados. A indicação de uso desse remédio é para pessoas que tem IMC superior a 30.

Os médicos podem recomendar esse medicamento para pessoas com IMC inferior a 30 se houver alguma condição de complicação como a existência de Diabetes tipo 2. Em geral o tratamento com esse medicamento dura 24 meses e além dele o paciente deve adotar uma dieta saudável assim como passar a realizar atividade física regularmente.

Belviq para pacientes que passaram por cirurgia bariátrica

pessoas-que-fizeram-cirurgia-bariatricaEm alguns casos de pacientes que passaram por cirurgia bariátrica os médicos recomendam o uso de medicamentos para emagrecer como Belviq. Existe um conceito errado de que a cirurgia irá promover o emagrecimento sozinha.

Na verdade muitos pacientes ainda precisam de muito esforço pós-cirurgia para conseguir eliminar o sobrepeso. Os quilos extras não se acumularam num dia então não será em algumas horas que vão sumir, não é mesmo?

Qual o ritmo do emagrecimento com Belviq?

Estudos clínicos que acompanharam pacientes em tratamento com Belviq concluíram que nas primeiras 12 semanas o medicamento pode promover a eliminação de cerca de 5% do peso corporal. Lembrando que os resultados de Belviq serão melhores conforme o paciente tenha uma vida mais saudável. Os pacientes não podem desanimar se na primeira semana não tiverem uma perda impressionante de peso.

Contra indicações de Belviq

As contraindicações incluem pessoas que apresentem reações alérgicas a componentes da fórmula de Belviq assim como gestantes, lactantes e pessoas com menos de 18 anos de idade. Também não é recomendado utilizar esse medicamento em paralelo outros medicamentos que tenham ação sobre a serotonina (remédios para depressão e enxaqueca, por exemplo).

Efeitos colaterais de Belviq

Sendo um medicamento, Belviq, pode trazer efeitos colaterais sendo que o mais notificado pelos pacientes é dor de cabeça num nível suportável. O medicamento pode apresentar outros efeitos colaterais que são menos frequentes dentre os quais estão: aumento do ritmo cardíaco, náuseas, ansiedade, desenvolvimento de problemas nas vias respiratórias como sinusite, boca seca, oscilações de humor, inchaço nas mamas (nas mulheres), desmaios e em alguns casos depressão com inclinações suicidas.

Ele ajuda a perder peso?

A perda de peso é a função principal do Belviq que age na ação da serotonina, no cérebro, controlando o apetite e o impulso alimentar do indivíduo que está passando pelo tratamento com esse medicamento. Conforme segue o tratamento com o remédio o paciente vai tendo uma maior sensação de saciedade que evita que seja feita a ingestão de mais calorias do que são realmente necessárias para o organismo.

Nos Estados Unidos, Belviq, é um dos principais medicamentos empregados para o controle da obesidade, um problema de saúde pública na terra do tio Sam. Contudo, deve ficar muito claro que Belviq emagrece mesmo, mas não é uma poção mágica. O medicamento vai reduzir o apetite do paciente, mas não vai queimar calorias. Então cabe a esse paciente investir num estilo de vida melhor.

Posologia

A recomendação médica para uso do Belviq costuma ser da ingestão de duas cápsulas ingeridas em momentos diferentes do dia com ou sem acompanhamento de alimentos. Os primeiros efeitos do medicamento podem ser notados a partir da 12ª semana de uso, porém, algumas pessoas podem apresentar efeitos antes desse período.

O médico irá acompanhar de perto o paciente, pois nos casos em que não acontece o emagrecimento depois desse período inicial é necessário substituir o método de tratamento.

Melhor lugar para comprar

O melhor lugar para comprar Belviq é numa farmácia, lembre-se de estar com a receita prescrita pelo seu médico em mãos. O medicamento foi aprovado pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

O órgão de controle brasileiro aprovou somente quatro medicamentos para emagrecer estando o Belviq entre eles juntamente com Liraglutida, Sibutramina e Orlistate. Existe um rigoroso controle da compra e venda desse tipo de medicamento devido aos riscos que seu uso indevido pode acarretar.

Preço médio do Belviq

O medicamento é comercializado em caixas com 60 unidades e o preço médio da mesma é de R$ 450,00.

Estilo de vida saudável é fundamental

estilo-de-vida-saudavelNão adianta tomar um medicamento como Belviq e não mudar o seu estilo de vida saindo do sedentarismo e deixando no passado o consumo de grande quantidade de açúcar e gorduras. Os pacientes que recebem a prescrição de uso de um remédio para emagrecer devem compreender que o produto nada mais é do que um auxiliar na eliminação do peso, mas que não fará todo o trabalho.

Além disso, é importante praticar atividade física regularmente bem como manter uma alimentação equilibrada para impactar positivamente na sua saúde. O mais importante é a saúde e não a conquista de um corpo bonito.

Os médicos que tratam pacientes com obesidade ou doenças crônicas como Diabetes tipo 2 costumam ser bastante enfáticos e cuidadosos com a forma como o paciente irá se alimentar e se exercitar. O acompanhamento médico nesse caso de ser feito uma a duas vezes por mês.