doenças-cardiovasculares

Há relação entre dieta e doenças?

NOSSA IMAGEM

As imagens que vemos diariamente relacionadas com o físico das pessoas de anúncios e filmes, são as que todos desejamos para a nossa imagem e o nosso corpo.

Assim, este aspecto meramente presencial é, infelizmente, muito mais importante do que costumamos supor.

nossa-imagemCONSEQUÊNCIAS

Por isso, quando vemos uma pessoa obesa, só pensamos no seu aspecto exterior, em sua imagem, e não vamos mais longe, para a pessoa em si.

Isso pode ter consequências para as pessoas com excesso de peso, pois a sua imagem as condiciona e podem sentir-se não apenas frustradas, isoladas, como pouco, mas que, além disso, correm sérios riscos de outro tipo de doença, de tipo orgânico, mais sérias.

REJEIÇÃO SOCIAL

rejeição-socialO problema de gordura é que não somente afetam nosso estado de saúde, do nosso corpo a nível orgânico e funcional, mas que também nos fornece uma imagem que pode ser a causa de muitas disfuncionalidades psíquicas e sociais, já que o aspecto exterior de uma pessoa obesa impressiona negativamente os que a rodeiam.

RISCO FÍSICO

E quanto a isso há que acrescentar uma séria vulnerabilidade física, a deterioração de nossa imagem e suas conseqüências psicológicas podem resultar em uma combinação sinérgica de que, como resultado, o agravamento dos possíveis efeitos adversos que, por si só, tem excesso de peso e obesidade, podendo tornar-se mais sensíveis às doenças.

Por isso, vamos tentar fazer um breve relacionamento com aqueles temas cuja importância é fundamental para que exerçamos um controle sobre a nossa dieta diária e eliminemos a gordura que nos aproxima perigosamente para as doenças de risco vital.

RISCOS DO EXCESSO DE GORDURA CORPORAL PARA A SAÚDE

coração-obeso-e-coração-saudavelComo veremos mais abaixo, o excesso de peso não somente produz afetação do equilíbrio psicológico, mas que, acima de tudo, a sua maior dano vem ocasionado pelas possíveis patologias orgânicas que é capaz de produzir diretamente:

  • Hipertensão arterial,
  • Doenças coronárias,
  • Possível desenvolvimento de diabetes insulino-dependente,
  • Osteoartrite,
  • Acidentes vasculares cerebrais,
  • Problemas respiratórios,
  • Doenças da vesícula biliar,
  • Dificuldades para conciliar o sono.

PROBLEMAS DE AUTO-ESTIMA E ANSIEDADE

ansiedadeTodo este leque de possíveis conseqüências patológicas vem acompanhado, muitas vezes, por problemas de auto-estima e a saúde e estabilidade mental dos que a sofrem, já que as pessoas obesas tendem a ter problemas de auto-estima e como consequência disso, podem impedir a serventia a um afastamento social.

Além disso, esta espécie de ostracismo autoinduzido pode dar lugar a sofrimentos psíquicos do tipo de ansiedade e depressão, o que, logicamente, contribuem para agravar o isolamento e os mecanismos psíquicos que resultarão em um provável agravamento da obesidade.

CÂNCER DE MAMA E CÓLON

cancer-de-mamaÉ um dos piores riscos que as pessoas obesas têm de enfrentar, e estes podem ser muito duros para o seu estilo de vida, chegando-se, obviamente, a ser mortais, em não poucos casos, por isso é necessário que se tenha em conta para reforçar a nossa determinação de tomar medidas para mudar a situação atual.

POSSIBILIDADES

Quanto a este último, vamos estudar brevemente quais são as possibilidades que temos de mudar a nossa situação atual e diminuir os riscos para níveis aceitáveis:

EXERCÍCIO VITAL

A primeira coisa que você deve respeitar com uma rigorosa regularidade é a realização de exercício. Isso ajudará a melhorar o seu estado de saúde e a reduzir de modo significativo muitos dos riscos que mencionamos antes.

Além disso, é prioritário que perder peso, e para isso, há uma grande quantidade de dietas e formas de levá-lo a cabo.

A ÚLTIMA PREMISSA

Precisamente nessas dietas é o lugar onde, em segundo lugar, faremos ênfase: e é que uma dieta saudável, não somente nos ajudará a perder peso, mas para mantê-lo uma vez reduzida a níveis desejados.

Temos de controlar os alimentos que consumimos e dessa forma não teremos de enfrentar riscos desnecessários para perder peso e do estilo de fazer jejuns prolongados, que não beneficiam em muito e, sim, podem prejudicar bastante, já que, além de gordura, que é o que nos interessa perder, pode causar perda de musculatura, que em nada nos beneficiaria.

Se Você consegue respeitar estas duas premissas: a dieta saudável, e um bom programa de exercícios, tenha a segurança e a confiança de que conseguirá obter um estado mais equilibrado e correto de saúde e seu peso chega aos seus níveis ótimos.