riscos da obesidade

As consequências para a saúde da obesidade

UMA DOENÇA “MODERNA”

A obesidade é um problema que temos de tratar, já que não somente afeta seriamente a nossa vida, mas também a de seus entes queridos que nos cercam. Um claro exemplo disso temos na presença de obesidade nos filhos de pais obesos.

E é que os riscos que a obesidade são muito altos, e quando se está excessivamente gordo, nossa saúde perigo, e nos movemos, com muita vergonha, o nosso conforto está completamente ausente e o nosso bem-estar, sem olharmos para isso, honestamente, veremos que desapareceu. Por todas estas razões, vamos ver como podemos encarar o seu tratamento e solução. É uma doença catalogada como “moderna”, já que, antigamente, a obesidade só aparecia pouco, como podemos verificar através dos textos.

POSSÍVEIS RISCOS

Antes de passar para detalhar as possíveis causas da obesidade, vamos nos concentrar primeiro a descrever os possíveis riscos que esta doença envolve:
Não somente está o fato comprovado de que a obesidade diminui a vida, mas que, como mostraram diversos e variados estudos realizados sobre o tema, a obesidade constitui um sério risco para a saúde.

Entre eles, não só é evidente que a obesidade diminui o tempo de vida, mas a qualidade da mesma, e além disso, sua vida estará em constante risco, já que as doenças cardíacas e acidentes cérebro vasculares produzem a maioria das mortes em pessoas obesas. Além disso, sofrem de um aumento no risco de certos tipos de câncer.

RESULTADOS DE ESTUDOS

Um dos estudos que analisou os riscos da obesidade foi realizado por Sir Richard Petro e nele foram analisados e estudados quase um milhão de pessoas, tanto na Europa como no Canadá, com base no Índice de Gordura Corporal (BFI), e concluiu que, se o BFI está entre 25 e 29 as pessoas estão incluídas na categoria de “excesso de peso”, mas com mais de 30 entram na categoria de “obesos”, e a conclusão sobre os riscos que implicava a obesidade levou a equipará-la os que produzem o tabaco: em conclusão, é tão ruim ser obeso como ser um fumante inveterado para a esperança de vida.

Sir Richard Petro afirmou, ainda, que a obesidade afeta a vida familiar, já que um menino obeso será provavelmente um adulto obeso que, com certeza vai ter filhos obesos.

ESPERANÇA DE VIDA

Outro estudo realizado on-line pela The Lancet chegou à conclusão inicial de que as pessoas obesas vivem 3 anos a menos, mas continuando na linha do estudo, aprofundando, que se pôde chegar à conclusão final de que a esperança de vida média das pessoas obesas se encurta 10 anos.

OUTROS RISCOS

Mas não só existe este risco evidente para a obesidade, pois as pessoas obesas, além disso, sofrem de outros problemas relacionados com o seu estilo de vida: – lhes custa mais trabalho para encontrar um trabalho adequado, por isso tendem a ter mais problemas econômicos. Podem sofrer rejeição social, o que influencia negativamente a hora de encontrar companheiros/as de vida, etc.
Tudo isso ocorre com certa frequência falta de confiança em si mesmo, com suas terríveis consequências.

MAS QUAIS SÃO AS CAUSAS DA OBESIDADE?

Uma vez que conhecemos os riscos da obesidade, vamos focar as possíveis causas que geram, porque somente algumas pessoas a têm. Vamos mencionar, em particular, três fatores principais, que são determinantes na hora de gerar obesidade, e, depois, iremos detalhar outros que também incidem negativamente no nosso peso:

VÍCIOS ALIMENTARES

1. Os alimentos com alto teor em hidratos de carbono (açúcares) e gorduras produzem uma estimulação viciante em nossos centros de prazer que faz com que estejamos continuamente à procura de alimentos com alto teor de tais princípios, mas não se engane, a culpa não é do alimento, mas a nossa incapacidade para controlarmos, por isso são chamados de “vícios alimentares”.

BULIMIA

2. Outra doença que, a longo prazo também gera obesidade, por paradoxal que nos pareça, é a bulimia, e é que, desde o desejo doentio de perder peso mortificamos o nosso metabolismo, colocando nosso corpo em sério risco. Essas alterações metabólicas que lhe infligir, acabam, finalmente, na incapacidade de o nosso corpo de metabolizar corretamente.

EDUCAÇÃO ERRADA

3. De pais obesos tendem a ser seguido filhos obesos, e isso não tanto por problemas metabólicos ou genéticos de seus filhos, mas por causa da má educação que os pais dão para os filhos, pois são regidos por princípios nutricionais errados.

OUTROS FATORES CAUSAIS

Para além destes três fatores principais, existem outros, tais como os transtornos da alimentação, o consumo de alimentos processados e de grande quantidade de alimentos processados, o sedentarismo, o estresse, ou vontade de comer, ou os distúrbios hormonais (que produzem obesidade inata ou genética), que podem resultar em obesidade.

Infográfico-perigos-da-obesidade

PARA CONCLUIR: COMO ELIMINAMOS OS RISCOS DE OBESIDADE?

Há que ter claro um conceito: que o esforço que se fizer para corrigir este problema ou doença tem de ser para toda a vida, já que o risco não desaparece simplesmente porque download alguns quilos. É imprescindível o aconselhamento e apoio médico, bem como a realização diária de um programa adequado de exercícios.

AJUDA PROFISSIONAL E FAMILIAR

É uma tarefa a longo prazo, e as pessoas obesas, além disso, tem de obter, não apenas a uma ajuda profissional, como já comentado, mas a ajuda de sua família: nada se consegue se depois de estar a fazer dieta o dia todo, chegamos à noite para a casa e nos colocam em um prato suculento e gorduroso no jantar.

AOS PROTAGONISTAS É POSSÍVEL

É uma tarefa que requer determinação, força de vontade e a confiança de que poderemos alcançá-lo. Porque estamos buscando uma mudança permanente e isso implica um novo estilo de vida, saudável, que tem de ser definitivo, se é que queremos eliminar o perigo de recair em doença.