Atitudes Positivas em crianças ajuda a superar a Diabetes

Atitudes Positivas em crianças ajuda a superar a Diabetes!

Tal como acontece com uma pessoa adulta, quando uma criança é diagnosticada com Diabetes, os sentimentos e a forma de pensar, mudam abruptamente, e embora, muitas vezes, os pais e a família em geral se preocupam mais com os efeitos físicos da doença, é importante não perder de vista os sentimentos das crianças.

Uma vez que o diagnosticado, é momento de aceitar a nova condição muito importante, sem cair na frustração, pois as reações que as crianças observem serão determinantes para seu sentir. As atitudes negativas que podem ocorrer são:

A Culpa. Sentir que por causa deles, os pais brigam, ou a família tem problemas
Vergonha. Pelo atendimento extra que lhe prestam: exames de glicose, injeções de insulina, etc.

  • Negação: Querer seguir sua rotina como se antes de ser diagnosticado, deixando de lado os cuidados que a doença merece.
  • Dependência: Sentir-se vulneráveis e agir como menores de idade, o que eventualmente faz com que a co-dependência dos pais.
  • Raiva: Negar as mudanças que sua vida merece e guardar rancor para com as restrições que a Diabetes impõe em sua vida diária.

Além disso, os pais também sofrem com problemas com seus sentimentos que estão associados a cada um dos acima descritos, contra os quais se deve agir pela saúde de seus filhos:

  • Ouvir: Prestar atenção, e perguntar à criança sobre o seu sentir, convidá-lo a se expressar através de desenhos, música e jogos.
  • Envolver-se: Isso se aplica para toda a família, de tomar uma atitude pró-ativa no cuidado de crianças, informar-se para saber como agir e, com isso, transmitir confiança e segurança.
  • Ajudá-los a encontrar seus pontos fortes: Não deixar que caiam em depressão e motivá-los nos concentrando em seus talentos.
  • Amizades: Isso ajudará a evitar o isolamento, encontrar grupos e redes de apoio familiares com quem compartilhar experiências.

É natural que surjam sentimentos negativos decorrentes do diagnóstico de Diabetes, mas devemos ter em conta que esses sentimentos passam e vão mudando a forma como as crianças se adaptam a um novo estilo de vida.