Como reduzir a indesejável barrigaComo reduzir a indesejável barriga

DIMINUIR A GORDURA ABDOMINAL

A certeza de que a maioria das pessoas chegou a este artigo, em busca de dicas para melhorar a sua estética. Isso é muito bom, sentir-se bem fisicamente é importante para a nossa auto-estima. Mas meu objetivo principal é que tenhamos consciência do risco que apresentamos a nossa saúde, quando nos sobram muitos centímetros na cintura.

A SILHUETA E A NOSSA SAÚDE

Alcançar a desejada “barra de chocolate” ou um abdômen definido é um objetivo sonhado. Uma silhueta esbelta nos permite liberdade na hora de vestir-nos e expor o nosso corpo na praia.
Mas existem razões mais importantes para nos preocupar com o excesso de volume abdominal. É importante saber que o excesso de gordura nessa área aumentam o risco de diabetes, hipertensão, comprometendo nossa saúde cardíaca e vascular.

DIFERENÇA ENTRE GORDURA VISÍVEL E INVISÍVEL

Quando engordamos ganhamos gordura visível e não visível.
A gordura visível se acumula no tecido subcutâneo, formando nódulos e apreciados, como a conhecida “casca de laranja” e sim continuamos a aumentar de peso se formam dobras, que são visíveis a olho nu.

A gordura que não vemos se acumula ao redor dos órgãos e nós a chamamos de gordura visceral. Quando a gordura é visível nos dá uma visão clara que existe a possibilidade de gordura visceral, o que compromete o bom funcionamento do nosso corpo.

A SOLUÇÃO

Quando decidimos buscar solução para o nosso problema de gordura abdominal, a primeira coisa a ter em mente é que não há fórmulas mágicas. Há que ter perseverança e força de vontade, mas o resultado vai gostar.

Temos que ir para a combinação de redução de calorias com exercício físico. A atividade física tem duas vantagens em relação à queima de calorias: aumentam o gasto calórico de forma imediata e ajudam a aumentar o gasto basal em repouso, ou seja, ativa o nosso metabolismo.

PERDER BARRIGA AUMENTANDO MASSA MUSCULAR

Para conseguir substituir gordura por músculo, devemos começar com exercícios físicos aeróbicos, como corrida, natação, step, etc, e combiná-los com um programa de atividades cardio (determinadas por um monitor que meça a nossa frequência cardíaca, indicando que estamos na área de exercício cardiovascular). E, em seguida, introduzir um programa com pesos leves para conseguir tonificar a musculatura.

Nossos músculos consomem muitas calorias. Para ter uma ideia geral, um quilo de gordura consome 4 kcal, enquanto que um quilo de músculo consome cerca de 13 kcal.

Ou seja, para cada quilo de gordura que nunca mais baixas, o consumo basal de calorias de 40 Kcal/dia, mas se substituis a gordura perdida por um quilo de músculo aumenta seu gasto basal em calorias 90 Kcal/dia. Por isso, o exercício é fundamental.

DICAS E CONCLUSÃO

Busca o conselho nutricional com um profissional. Se não é possível neste momento, muda seus hábitos. Concentre a sua atividade física, exercícios aeróbicos intensos como Spinning, onde pode perder de 500 a 800 Kcal/hora, e combiná-los com exercícios de força.

Uma vez que você descer de peso inclui uma rotina de levantamento de peso e aparelhos para tonificar, pelo menos 4 vezes por semana.
Reduz o espaço entre as refeições. Se você se organizar, você pode fazê-lo, os intervalos longos entre as refeições desaceleram o metabolismo e aumentam a liberação de insulina, duas condições que lhe impedem de perder peso.

A proteína é um macronutriente essencial para o desenvolvimento de uma boa massa muscular. Certifique-se de consumir a quantidade adequada. E se você ler este artigo e aplicá-la à sua vida e, perseverando você pode conseguir bons resultados.