Crianças mexicanas: com excesso de peso e Diabetes tipo 2

Crianças mexicanas: com excesso de peso e Diabetes tipo 2

A alta prevalência de sobrepeso e obesidade entre as crianças mexicanas tem como consequência que os menores de 6 e 7 anos, já apresentem Diabetes tipo 2, doença que antes era considerado próprio dos adultos.

Peritos do Instituto Mexicano do Seguro Social (IMSS) estimam que 400 mil menores de 15 anos de idade sofrem de Diabetes, seja por deficiência de insulina (tipo 1) ou a causa da obesidade (tipo 2). A doutora Mônica Leão Valadez, do Serviço de Pediatria do Hospital Geral Regional número 1 “Carlos Mac Gregor Sanchez Navarro”, do IMSS, disse que os casos de Diabetes tipo 2 (resistência à insulina) se apresentam, com frequência, devido às mudanças no estilo de vida dos menores: sedentários, nutrição inadequada e pouca atividade física.

O problema deve ser tratado desde os primeiros sintomas, para garantir que o medicamento e as medidas dietéticas e higiênicas tenham os melhores resultados. Na diabetes tipo 1, os menores sofrem muita sede, deixam de comer, molhar com freqüência, sentem-se cansados e diminuem sua atividade, em um tempo aproximado de três semanas. No tipo 2, acrescentou a doutora Leão Valadez, o infante com obesidade apresenta mudanças semelhantes, mas em um período maior, por isso que os pais se dão conta de sua condição, até meses depois, quando chegam ao hospital por uma descompensação ou infecção.

Enfatizou que um menor com efetivo controle da doença, como a toma de medicamentos ou insulina regular, uma dieta adequada às suas necessidades e exercício diário, não tem problemas para levar uma vida normal, como qualquer criança ou jovem, saudável. Disse que, para ambos os tipos de Diabetes, é indispensável uma nutrição equilibrada, que não exceda em calorias e açúcares para evitar que haja descontrole.

Todas as crianças com a doença devem ter atividades esportivas, e os que têm obesidade é recomendável que baixem de peso de acordo com a sua idade e estatura.