Procuram regular os chamados produtos “milagre”

Procuram regular os chamados produtos “milagre”

Existem no mercado milhares de produtos que prometem curar doenças crónicas, alcançar uma perda de peso em poucos dias e até conseguir a juventude eterna. São os chamados produtos “milagre”. Apesar de ser uma fraude, não conseguem captar grandes somas de dinheiro. Para Lúcio Lastra Marín, comissário de Operação sanitária da Comissão Federal para Proteção contra Riscos para a Saúde (Cofepris), o consumo desses produtos leva ao abandono de um tratamento médico adequado, escondem sintomas de alguma doença e que podem gerar efeitos adversos. Por isso, assegura, as autoridades de saúde de nosso país já têm preparada uma regulação da publicidade deste tipo de mercadoria.

A Cofrepris detectou que a publicidade desses produtos apresenta irregularidades como a ausência do alvará sanitário ou a falta das indicações terapêuticas e contra-indicações. Além disso, os anúncios são recomendados por pessoas famosas ou por supostos Médicos que são, na verdade, “charlatães”. Sua regulação costuma ser um problema, pois se anunciam como “100% naturais”.

No entanto, nem toda a culpa é do meio de comunicação que divulga esse tipo de comercial, para o funcionário da Cofrepris. Existem 2 razões para o seu sucesso: os altos custos dos medicamentos e a falta de informação que as pessoas têm sobre a sua doença em particular.

O médico considerou que os meios de comunicação têm a responsabilidade de não aceitar esse tipo de publicidade, quando não tenha as permissões da Secretaria de Saúde, e esclareceu que, em caso de incumprimento toca à Secretaria de Governo para punir os meios de comunicação que divulgam a sua propaganda.

Não se deixe enganar com produtos que se oferecem para curar a Diabetes ou controlá-la de maneira milagrosa com apenas tomar um chá, um comprimido ou xarope. A Diabetes não tem cura. A única maneira que você pode controlá-lo é com uma alimentação saudável, fazer exercício e tomar os medicamentos que lhe indica o seu Médico.