Que seu coração continue batendo!

Que seu coração continue batendo!

A Diabetes, a hipertensão e o colesterol alto, são alguns fatores de risco para o desenvolvimento de doenças cardiovasculares. Procura que o seu organismo esteja em harmonia para não causar qualquer dano ao seu coração.

No dia 26 de setembro será o décimo Dia Mundial do Coração. Se conformou este dia para informar a população sobre as doenças cardíacas e acidentes cérebro vasculares. Além de atentar para o fato de que esses distúrbios são a principal causa de morte no mundo.

A Organização Mundial da Saúde (OMS), estima que, em 2015, serão consumidos, aproximadamente, 20 milhões de pessoas por doenças cardiovasculares. Isso significa que é fundamental promover a educação, a prevenção, o diagnóstico e tratamento oportunos.

Maria Guadalupe de Castro, especialista em medicina interna e ex-presidente do Colégio de Medicina Interna do México, expressou: “No México, as doenças crônico-degenerativas são os sofrimentos que predominam entre a população em idade adulta e constituem as principais causas de mortalidade.

A Diabetes, o colesterol alto e a hipertensão destacam-se entre estes sofrimentos por sua elevada prevalência e graves complicações, como doenças cardiovasculares, as neoplasias, doença cérebro vascular e as nefropatías”.

A esse respeito, Ramón Cué Carpio, membro titular da Sociedade brasileira de Cardiologia, detalhou: “O Dia Mundial do Coração é uma oportunidade para incentivar a população a ter um estilo de vida saudável, com o fim de reduzir o risco de eventos vasculares cerebrais (avc) ou infarto agudo do miocárdio, através da supressão do tabagismo, a prática do exercício físico, uma alimentação saudável e manter um peso adequado, entre outras medidas”.

O Doutor Froylán Limão, Gerente Médico da Franquia de Hipertensão e Aterosclerose da MSD México, recomenda: “Para poder prevenir e controlar as doenças cardiovasculares, é necessário ir ao Médico para verificar seus níveis de colesterol, glicose e pressão arterial para o diagnóstico e o apego ao tratamento, além de fazer exercícios regularmente, manter uma dieta saudável baixa em gorduras, com suficiente quantidade de verduras, frutas e outras comidas ricas em vitaminas, manter um peso saudável e parar de fumar”.