Muito popular em tratamentos de doenças fúngicas, principalmente, a candidíase, Fluconazol é um poderoso antifúngico, da família dos triazólicos.
Vale saber que a candidíase embora atinja, principalmente, as mulheres, os homens também podem sofrer com a candidíase no órgão genital.
E mais, apesar do tratamento da candidíase ser relativamente simples, quando a doença não é tratada, pode evoluir para casos mais graves atingindo a corrente sanguínea e outros órgãos do corpo, podendo, até mesmo, chegar ao coração.
E fluconazol é um dos remédios mais utilizados, e eficazes, para o tratamento da candidíase e de algumas outras doenças, por ser uma droga com ação antifúngica, Fluconazol é muito receitado para tratar diversos tipos de micoses, como as provocadas pelas espécies do fungo Cândida, como candidíase vaginal ou candidíase da orofaringe, conhecida popularmente como sapinho.
O tratamento com Fluconazol pode ser feito via oral ou intravenosa, esta última indicada para casos mais graves. Vale saber que não existe a versão creme ou pomada de Fluconazol, então, para tratamento tópico ou intravaginal de infecções fúngicas, é preciso levar em conta outros antifúngicos, como, por exemplo, Cetoconazol, Miconazol ou Cotrimazol.
Vale destacar que, apesar do Fluconazol ser um medicamento facilmente encontrado à venda, não deve, em hipótese alguma, ser utilizado por conta própria, independentemente do caso.

Para que serve Fluconazol

O Fluconazol é um antifúngico que age sobre os seguintes fungos: Candida spp., Cryptococcus neoformans, Microsporum spp., Blastomyces
dermatitides e Histoplasma capsulatum.
Entre as muitas infecções fúngicas que podem ser tratadas com o Fluconazol, as mais comuns são:
• Candidíase vaginal.
• Candidíase oral.
• Candidíase peniana.
• Candidíase de esôfago.
• Candidíase sistêmica.
• Tinea cruris (micose de virilha).
• Onicomicose (micose de unha).
• Tinea pedis (frieira).
• Coccidioidomicose.
• Criptococose.
• Blastomicose.
• Pitiríase versicolor (pano branco).
Como já foi dito, geralmente, o fluconazol é o antimicótico escolhido no tratamento de infecções por Candida albicans ou Cryptococcus. Porém, outros tipos de Candida, como a C. glabrata e a C. krusei, seu uso já não é tão indicado, por não ser muito eficaz.

Fluconazol para candidíase

A candidíase, em suas diversas formas, pode ser tratada com fluconazol, já a escolha de sua versão, em comprimidos ou intravenosa, vai depender da gravidade da candidíase.
Em casos de candidíase vaginal ou peniana, a dose recomendada é de 150 mg, em dose única. Já, em casos recorrentes, o indicado é repetir a dose de 150 mg após 3 dias. Para candidíase oral o tratamento deve ser feito com 150 mg por dia por 7 a 14 dias.
Vale saber que não é preciso estar em jejum para tomar o fluconazol, pois a absorção da droga, e sua eficácia, não é afetada pela ingestão concomitante de alimentos.

Fluconazol para homens

Muita gente não sabe, mas a candidíase não é uma infecção adquirida somente por via sexual, na verdade, a doença surge quando seu organismo não controla o crescimento da população do fungo da espécie Candida que normalmente vive na sua pele.
Geralmente, para o diagnóstico da candidíase peniana, é feita uma raspagem de uma pequena amostra da lesão, permitindo, assim, a identificação e contagem dos fungos da espécie Candida.
Ao contrário do que muitos pensam, o tratamento para candidíase peniana é muito simples, basta ingerir um comprimido de Fluconazol 150mg para alívio dos sintomas, também conhecido como Fluconazol para homens.
E vale ficar atento à possíveis dores na glande, vermelhidão, placas brancas, coceira pós ato sexual, nesses casos, deve fazer o exame para constatar a presença de fungos e, assim, iniciar o tratamento com Fluconazol o quanto antes.

Efeitos Colaterais de Fluconazol

Embora não existam muitos relatos de efeitos colaterais com o uso de Fluconazol, sendo, no geral, um antifúngico bem tolerado, entre alguns efeitos adversos mais comuns podemos citar: náuseas, dor de cabeça, diarreia e dor abdominal. Também podem ocorrer reações de pele, principalmente em pacientes portadores do HIV.
Pacientes com insuficiência renal devem ter a dosagem ajustada de acordo com a taxa de filtração glomerular para evitar intoxicação pela droga.
Também, vale saber que doses excessivas, muito acima das habitualmente recomendadas, podem provocar distúrbios psiquiátricos, como alucinações e paranoia.Por isso, mesmo sendo um medicamento muito comum, não deve, jamais ser tomado sem indicação e acompanhamento médico.

Contraindicações de Fluconazol

Tratamentos com fluconazol são contraindicados em pacientes com sensibilidade à droga ou a qualquer componente do produto ou a compostos azólicos, como cetoconazol, miconazol ou itraconazol.
Também é preciso evitar o uso de Fluconazol em caso de gravidez, principalmente, no primeiro trimestre da gestação, pois seu uso está associado a diversos casos de má formações. Certamente, o uso de Fluconazol também deve ser evitado durante o aleitamento materno, já que a droga é excretada pelo leite.
E mais, Fluconazol não deve ser usado em associação com a terfenadina ou cisaprida, por seu elevado risco de arritmia cardíaca.

Interações Medicamentosas

Antes de iniciar o tratamento com fluconazol, é preciso saber que o mesmo potencializa os efeitos de alguns medicamentos, o que pode levar à toxicidade, são eles: lovastatina, quinina, digoxina, zidovudina, fenitoína, clorpropamida, glibenclamida, ciclosporina, tacrolimos, midazolam e terfenadina.
A hidroclorotiazida aumenta o nível de Fluconazol no sangue, enquanto a rifampicina o diminui.
Vale saber que embora o Fluconazol não corte o efeito da pílula anticoncepcional, se usado por períodos curtos, como no tratamento de candidíase vaginal ou oral, no entanto, como o antifúngico diminui a metabolização do estrogênio, fazendo com que os seus níveis sanguíneos fiquem mais elevados, não se sabe ainda quais as consequências deste efeito nos pacientes que usam o antifúngico de forma prolongada.

Nomes comerciais

Já no mercado há muitos anos, Fluconazol pode ser adquirido sob a forma genérica ou pelos vários nomes comerciais disponíveis, como os seguintes:
• Candizol.
• Flucazol.
• Flucomed.
• Fluconal.
• Fluconeo.
• Flunazol.
• Flutec.
• Glyfucan.
• Lertus.
• Monipax.
• Pronazol.
• Riconazol.
• Triazol.
• Unizol.
• Zelix.
• Zoltec.
• Zoltren.
Vale saber que Fluconazol é encontrado em comprimidos de 50 mg, 100 mg, 150 mg (forma mais comum no Brasil) ou 200 mg.
Já, em suspensão oral, existem as doses de 50 mg/5 ml ou 200 mg/5 ml.

Preço do Fluconazol

Certamente, como acontece com qualquer medicamento, existe uma enorme variação de preço entre as diversas marcas que vendem fluconazol, sendo possível encontrar caixas de 1 comprimido, de 150 mg, por apenas 1 real, até caixas de 2 comprimidos, de 150 mg, por 45 reais, ou seja, os valores dependem de cada farmácia.
É preciso muita atenção com medicamentos muitos baratos, desconfie se encontrar por volta de 1 ou 2 reais apenas, pois a validade pode estar vencida ou para vencer.
Por isso, pesquise bem, compare os preços em várias farmácias e procure ver se há diferença entre os medicamentos genéricos e os de marca.
Acredite, sem pesquisa, você pode acabar pagando 20 ou 30 reais em um medicamento que poderia sair por 4 ou 5 reais apenas.