tratamento para diabetesTratamento da Diabetes

Como sabe, existem dois tipos de Diabetes que, ao iniciar, por motivos diferentes, devem ter tratamentos diferentes. A Diabetes tipo 1 é tratada com insulina, em todos os casos, enquanto que a Diabetes tipo 2, em geral, é tratada com hipoglicemiantes orais e só em alguns casos com insulina.

Diabetes Mellitus tipo 1

A Diabetes tipo 1, que geralmente aparece durante a infância e a adolescência, ocorre devido a uma falha na produção de insulina por parte do pâncreas. A razão pela qual isto acontece é que, o sistema imunológico ataca as células do pâncreas responsáveis pela produção de insulina.

Isto quer dizer que o pâncreas de pessoas com Diabetes tipo 1 não produz insulina. Ainda não se sabe a causa exata, é claro que essa incapacidade faz com que a glicose fique na corrente sanguínea e não possa entrar nas células, o que gera altos níveis de glicose no sangue.

E sem insulina não se pode tirar a glicose do sangue, o tratamento para a Diabetes tipo 1 consiste na administração de insulina todos os dias.

Diabetes Mellitus tipo 2

No caso das pessoas com Diabetes tipo 2, o pâncreas ainda produz insulina, mas esta é insuficiente para poder aproveitar a glicose ou bem, as células desenvolveram uma condição que os especialistas chamam de resistência à insulina, pela qual as células não podem tomar a glicose circulante.

Suas causas mais comuns são o excesso de peso, a obesidade, a má alimentação e um estilo de vida pouco saudável.

Devido a que o corpo tem insulina, o tratamento para este tipo de Diabetes consiste na toma de medicamentos que permitam baixar os níveis de glicose no sangue, além de uma boa alimentação e a realização de atividades físicas.

Alguns pacientes com Diabetes tipo 2 também necessitam de injeções de insulina, assim como os pacientes com Diabetes tipo 1, em algum momento da evolução de sua doença. No entanto, a maioria utilizam medicamentos orais. Também pode acontecer que precisam consumir e tomar hipoglicemiantes ao mesmo tempo, mas tudo isso depende do grau de controle dos níveis de glicose e da decisão de seu Médico.

Em geral, o tratamento de Diabetes, independentemente de seu tipo, centra-se em:

  • Eliminação de sintomas atribuíveis à Diabetes.
  • Prevenção das complicações agudas (por exemplo: um coma diabético).
  • Prevenção das complicações crônicas (por exemplo: danos nos olhos, nos rins, o coração, etc.).
  • Atingir uma expectativa de vida igual que as pessoas sem Diabetes.

É importante que você leve em conta que cada paciente com Diabetes deve ter uma avaliação individualizada para definir uma adequada seleção do medicamento por parte da sua equipa médica.

Além disso, é necessário que você entenda o plano de tratamento e conheça os objetivos que devem ser alcançados com o tratamento, as metas são as seguintes:

  • Glicose (açúcar) em jejum entre 90 e 130 mg/dL (miligramas por decilitro).
  • A glicose 2 horas depois de um alimento deve ser menor que 180 mg/dL.
  • Glucosilada Hemoglobina abaixo de 7 %.
  • Pressão arterial deve ser menor que 130 a elevada (sistólica), e 80 a baixa (diástole), em milímetros de mercúrio.
  • O colesterol ruim (LDL) menor do que 100 mg/dL.
  • O colesterol bom (HDL) maior do que 40 mg/dL em homens e 50 mg/dL em mulheres.
  • Triglicérides abaixo de 150 mg/dL.

Pré diabetesEmbora a medicação é essencial para o tratamento das pessoas com Diabetes, o estilo de vida desempenha um papel muito importante no tratamento. O manejo e a progressão da Diabetes estão ligados estritamente à conduta, por isso o cuidado e o controle do Diabetes depende de ti e de quanto está disposto a mudar alguns hábitos em sua vida, como um plano de exercícios e uma alimentação balanceada.

Você deve assumir a responsabilidade do tratamento da Diabetes dia a dia. Isso inclui não só a administração de insulina ou a ingestão de hipoglicemiantes orais, mas também a colaboração no controle e análise da concentração de glicose no sangue, a dieta e o regime de exercício recomendado por seu Médico.